Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fantasias no Reino da Lollipop

Fantasias no Reino da Lollipop

Desafio de Escrita dos Pássaros #2.3_ Manual para iniciar relacionamentos

Ele era um pinga amor inconsequente que coleccionava amores à velocidade de um turbilhão, saltitando inconscientemente de um sítio para outro sem rumo definido.

Ela era uma sempre em festa que esbanjava charme deixando-os de cabeça à roda coleccionando desamores e ódios de estimação com o seu mau feitio à flor da pele sempre pronta a brilhar e a ofuscar quem à sua frente se atravessasse.

Ela foi ao jantar de aniversário do colega da faculdade.

Ele foi ao jantar de aniversário do irmão que por acaso era colega Dela.

Ela foi a última a chegar, como habitualmente, fazendo-se notar com a sua entrada triunfal.

Ela sentou-se num lugar que alguém disse estar ocupado por Ele.

Ela questionou quem era Ele e com desdém, disse que se sentasse na outra ponta da mesa.

Ele veio deitar a cinza do seu cigarro no cinzeiro em frente Dela uma e outra vez mais.

Ela pediu ao empregado para levar um cinzeiro para a outra ponta da mesa.

Ele continuou a ir deitar a cinza no cinzeiro em frente Dela, ignorando os olhares fulminantes que os seus olhos irados disparavam que pareciam não lhe fazer mossa.

Chovia quando de lá saíram. Muito. Muito mesmo.

Ele aproximou-se Dela para lhe falar. Ela afastou-se ligeiramente.

Ele aproximou-se mais um bocado.

Ela afastou-se ainda mais.

Ele fez nova investida. Desta vez feroz. E intencional.

Ela, com o seu sapato de verniz preto e salto de 9 centímetros, literalmente meteu a pata na poça que estava bem atrás dela.

Ele, impediu que Ela se estatelasse no meio da multidão, amparando-a nos seus braços, que Ela reparou, por mero acaso, serem robustos, fortes e musculados.

Ela, ingrata, barafustou com Ele como se não houvesse amanhã, como se Ele fosse alguém execrável, do pior que já conhecera.

Ela virou-lhe as costas bem direitas ancoradas pela sua altivez, meneando o seu altivo nariz qual Cleópatra sem trono, rumando ao bar da moda para mais uma noitada divertida.

Ele de novo lhe apareceu pela frente qual pesadelo sem fim de uma noite de inverno, e não mais a largou transformando-se na sua sombra maldita, até Ela se render perante tanta insistência e anuir em dar-lhe uma oportunidade.

Esta é a história verídica do início da relação do Casal Lollipop, já lá vão 30 loucos anos, fonte inspiradora de um Manual para iniciar relacionamentos.

22 comentários

Comentar post